segunda-feira, 24 de março de 2014

EU SOU CONTRA O HOMOSSEXUALISMO






Diante de uma pressão social, tem-se a tendência de temer expressar uma opinião contrária ao pensamento da maioria que pressiona. Como exemplo, temos o tema do homossexualismo. Algumas pessoas têm a tendência de não se definirem por medo ou por temer represárias. Elas afirmam de uma forma contraditória: “eu não sou a favor do homossexualismo, mas também não sou contra quem faça”. Essa contradição absurda vem exatamente por temer as opiniões de massa e, ao mesmo tempo, ficar em paz com a sua consciência. No entanto, demonstra uma contradição gritante, pois se alguém não é favor de algo, torna-se imediatamente contra a prática daquele que faz o que não é a favor.

Precisamos nos definir deixando claro a base dessa definição que é a Palavra de Deus. Os cristãos precisam ter a coragem de demonstrar o erro doa em quem doer. Mesmo que sejamos pressionados ou sejamos discriminados.

Eu sou contra o homossexualismo (para algum ignorante que ache que estou errando no sufixo, veja meu outro texto aqui) porque a Bíblia declara o modelo da criação – Homem – mulher; macho – fêmea (Gen 1.27); porque Deus proibiu fortemente essa união e destruiu cidades por causa disso (Lev 18.22; Gen 19); porque não é toda forma de amor que agrada a Deus, mas somente aquele que se baseia nos princípios da criação em complemento entre um homem e uma mulher (Gen 2.23); porque a Bíblia declara que Jesus ratificou o modelo da criação quando ensinou sobre o casamento (Mt 19.4); porque Paulo confirmou os ensinos do VT e de Jesus quando ensina que a permissividade homossexual é a demonstração do juízo de Deus (Rom 1.18; 24-27); e que os que tais coisas fazem não herdarão o Reino de Deus (1Co 6.9).

Outro motivo que eu sou contra é porque a criação demonstra a normalidade. O homem foi criado para conviver com uma mulher dos quais tenham filhos, completem-se emocionalmente, fisicamente e socialmente (procriando-se). O homossexualismo tem sempre sido criticado pela sociedade, desde os tempos de Roma e Grécia, mesmo que essa prática fizesse parte das religiões pagãs (veja no meu texto citado acima).

Alguém poderia perguntar: “você é homofóbico”? Depende do conceito de homofobia que você tem. Se o seu conceito demonstra que eu tenho “medo de homossexuais”, não sou. Da mesma forma, se o seu conceito for por que eu discrimino homossexuais, incentivo à violência a eles, ou até tenho aversão, não sou também, assim como existem pessoas que são contra as cotas raciais nas universidades somente a negros e não são racistas. No entanto, se o conceito for por que eu sou contra suas práticas, suas posturas éticas, suas escolhas sexuais, eu sou. Portanto, se for esse seu conceito, eu sou “homofóbico”, mas por motivos acima citados.

Portanto, eu sou contra o homossexualismo, e sou contra o casamento homossexual, muito mais contra a adoção de crianças por casais homossexuais.


Caso você pense da mesma forma, você tem coragem de concordar comigo publicamente?

4 comentários:

  1. Concordo plenamente, é preferível ficar com a Bíblia do que com a opinião de pessoas desqualificadas.

    ResponderExcluir
  2. Corcordo, e fico indgnado quando vou apresentar minha opinião sobre o assunto e sou discriminado.

    ResponderExcluir
  3. Cara, eu entendo plenamente a tua posição e me identifico muito. Nem levo como base na Bíblia (sou agnóstica), mas com base na natureza mesmo. E, principalmente, com base na legislação. Da definição de família.
    É bem difícil debater sobre isso, sabe... Não convivo com nenhum homossexual, mas não creio que as pessoas nasçam com essa opção sexual, como dizem por aí. Balela.
    Mas em relação as cotas raciais: han? Vê isso aí direito, tá?!

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho 14 anos e já sou contra o homossexualismo, minha família é totalmente contra, aprendi isso. Somos católicos, porém, a bíblia é uma só. Eu vou debater na escola sobre esse assunto, e eu fui a única menina que foi contra, pq as outras acham bonitinho... Ai que lindo, gay junto é muito fofo.. Isso é ridículo!
    Um padre disse em uma homilia uma vez que, um padre abençoar um casamento gay, seria a mesma coisa se esse padre abençoasse a arma de um bandido, a droga de um traficante, o dinheiro sujo de um político, e coisas do tipo.

    ResponderExcluir