quinta-feira, 16 de outubro de 2014

A IMPORTÂNCIA DE VOTAR CONTRA O PT PARA O EQUILÍBRIO POLÍTICO DA NAÇÃO






Diz o ditado popular que “time que está ganhando não se mexe”. Esse ditado popular parece muito lógico. Concordo com esse ditado. Não sou contra o continuísmo nem contra a permanência no poder de um governante ou de um partido desde que haja motivos que assim fundamente essa permanência.

Não voto no Aécio por que eu simpatizo com o PSDB, nem por que eu acho que o Aécio é um paradigma de honestidade no Brasil. Nem levarei em conta a sua capacidade e preparo diante de uma total inabilidade de ideias e de linguagem da candidata Dilma; também, não votarei nele por seu programa de governo ser mais dinâmico ou mais crível que o da candidata Dilma. A minha questão é mais profunda e quero compartilhar com aqueles que estiverem ao alcance desse texto.

O PT começou como um partido diferenciado, que tinha como ideal ser diferente daqueles partidos que, até então, estavam no poder. No entanto, Lula como líder desse partido demonstrou que o seu grande objetivo já não era a sociedade, mas o poder. E para isso, tudo seria permitido. Lula, apesar de não ter estudado, foi o que mais levou à risca a máxima de Maquiavel, “os fins justificam os meios”.

Partindo disso, uma série de eventos que demonstram que o Brasil está, mesmo em uma forma embrionária, em perigo de ter a sua democracia implodida por lideres que farão tudo pelo poder. Para exemplo disso, quero apontar alguns fatores que devemos ficar preocupados.

O primeiro é o Foro de São Paulo. Essa organização foi fundada pelo PT e dirigida por Lula com o objetivo de tratar do domínio dos partidos de esquerda e comunistas na America Latina. Essa reunião era para trazer uma visão unificada, comunista e neoliberal da política, levando em conta que qualquer coisa poderia ser feita para chegar ao poder. Não é a toa que as Farcs faziam parte dessa organização (Veja aqui). As FARCS é uma organização criminosa, terrorista e narcotraficante da Colômbia que desde 1990 fazia parte do Foro, sendo impedida apenas em 2005 (veja aqui).

O que se questiona é o que uma organização terrorista e assassina, responsável por tráfico de drogas estava fazendo no Foro de São Paulo dirigido pelo PT? Isso só tem uma resposta: que os princípios do Foro se coadunavam com os deles, ou seja, “os fins justificam os meios”. Não importa o que seja feito, contanto que os partidos de esquerda que trazem as ideias socialista e comunistas estejam no poder.

Isso se torna mais claro, quando percebemos corrupção de alto nível nesse governo e até denúncias de mortes, como aconteceu com o ex-prefeito Celso Daniel. Diante de tudo isso, percebe-se uma certa imunidade ao ex-presidente Lula diante de graves denúncias, como por exemplo a do “mensalão”. É impossível que o presidente Lula que está à frente de toda decisão do partido, que encabeça reuniões do partido quando percebe ameaças nas pesquisas, que dá conselhos a presidentes de esquerda do Foro e diga que nada sabia do que era combinado em gabinete próximo ao seu em Brasília. O líder do Partido, o líder da nação, o cérebro do Foro de São Paulo simplesmente afirma que não sabe de nada. E pior, o Brasil e as autoridades se calam diante da mais patética desculpa que se ouviu e viu em todos os tempos.

Por que não se faz nada contra o Lula e Dilma? Por que os pedidos de impeachment são ridicularizados? Por que não se faz nada diante de denúncias sérias de crime de tráfico de influência de Rosemary Noronha que viajava no mesmo avião do ex-presidente? Se houvesse essas denúncias no governo de FHC ou de outro, com certeza, talvez, eles já teriam sido, no mínimo, levados a uma CPI. No entanto, não vemos isso com o presidente Lula no caso do mensalão, nem com a Dilma no caso da Petrobras. Como dirigentes de uma empresa da importância da Petrobras decidem e compram algo sem a presidente da República saber de nada, sendo que seriam decisões que teriam consequências gravíssimas para o Brasil e para seu governo? Isso está fora de uma reflexão inteligente.

O segundo fator de preocupação foram duas tentativas de comprar parlamentares para que seus objetivos sejam feitos. O primeiro, já foi falado que foi o mensalão e seus lideres foram condenados pelo STF. O segundo, mais recente, foi o chamado “Petrolão”, que dava, segundo denúncias da Policia Federal, 3% ao PT e a outros partidos para que seus objetivos políticos sejam concretizados. Afinal de contas, o Brasil esperará a terceira tentativa?

Os opositores e militantes costumam refutar esse quadro dizendo o seguinte: “Aécio também é corrupto”; “houve também o mensalão do PSDB em Minas”; “Aécio fez um aeroporto para beneficiar sua família”. Embora que eu ache que o PT suplantou todo partido quando se fala em corrupção, e a prova está nas prisões de seus líderes pelo STF, precisamos entender que a democracia é o povo sendo soberano nas escolhas de seus governantes. O voto servirá para denunciar, afastar, repreender, exonerar, fazer mudar de ideias políticas etc. Quem está no governo é o PT. Esse partido tem demonstrado que não tem escrúpulos para chegar a seus objetivos. Então, o voto contra o PT servirá para repreendê-lo, dizer que ele não pode fazer o que quer com o dinheiro público; que não se deve fazer da forma como eles têm feito e idealizado no Foro de São Paulo. Caso não haja essa repreensão pelo voto do povo, estaremos dando uma procuração para o PT fazer o que bem entender com o dinheiro público sem nenhum escrúpulo moral, pois ele saberá que os seus eleitores não o terão no que diz respeito à corrupção ou a qualquer decisão moral.

Mesmo que se pense em trazer o partido ou o candidato de volta na eleição seguinte, o voto popular deve ser a única forma (note: a única!) que se possa coibir uma tentativa ditatorial de poder usando meios mais baixos e simulados da política.

Se o Aécio agiu errado em fazer um aeroporto que beneficiasse sua família, se o PSDB também foi corrupto, precisamos perceber que o voto é um atenuante do mal na Polis. No momento, o PT e a Dilma estão no Poder e eles devem ser, no mínimo, repreendidos pelo voto deixando-os sem governar, pelo menos um mandato, pois essas denúncias demonstram os mesmos objetivos do Foro de São Paulo. No entanto, caso o Aécio seja eleito, e aja da mesma forma, deve ser repreendido e exonerado também com o nosso voto. É assim que uma nação de direito democrático e madura deve agir.

Não pense que o PT, Dilma e Lula têm amor aos pobres, miseráveis e doentes do Brasil. Se tivessem, há muito tempo, as obras de transposição do Rio São Francisco estariam feitas que abrangem 4 Estados do Nordeste, e não somente em datas recentes das eleições para fazer propaganda do seu governo no Nordeste. O bolsa família tem, apenas, como propósito de prender os mais pobres, como o ex-presidente sempre fala e ensina a seus correligionários que “o povo pensa com o estômago e não com a cabeça”,

O terceiro fator preocupante é uma grande investida contra a família de modelo judaico-cristão. O PT por ser um partido com ideias neoliberais e comunistas, aproximam-se dele partidos que têm como objetivo de liberar o aborto; descriminalizar as drogas; de fazer leis esdrúxulas para homossexuais com a desculpa de eliminar a discriminação contra eles. Esses partidos precisam de pessoas que tenham a mesma afinidade ideológica acerca da família e da vida.

Portanto, o povo brasileiro deve abrir os olhos, pois, caso contrário, vão sofrer a mais dura consequência por uma má escolha. Se o Aécio fizer um mau governo, se entrar pelos caminhos do PT e seus lideres, então, devemos rever as novas propostas de outros dirigentes para que o Brasil tenha um equilíbrio político e um atenuante do mal político no Brasil. O atenuante é exatamente frear com o voto; parar todo dirigente que queira fazer do Brasil sua propriedade; de buscar o poder pelo poder e não o melhor para a sociedade. Dessa maneira, o PT precisa ser freado, repreendido e ensinado que quem manda no Brasil é o povo.


Concluo lembrando uma máxima de Aristóteles: “a politica não deveria ser a arte de dominar, mas sim a arte de fazer justiça”. Precisamos perceber que a política que tem como alvo principal o poder deve ser repreendida pelo nosso voto e demonstrar que quem está no controle é o povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário